(79) 3243-3875 / (79) 9132-0313

Infonet destaca curso de investigação

22 de Maio de 2016
Corrupção e lavagem de dinheiro:100 inquéritos no Deotap
Capacitação realizada pela Adepol reuniu delegados de SE
Danielle Garcia: 100 inquéritos em andamento(Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

O Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deotap) tem um número excessivo de inquéritos que investigam crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro e corrupção. De acordo com a delegada Danielle Garcia, coordenadora do Deotap, estão em tramitação naquele departamento cerca de 100 inquéritos policiais relacionados à estas modalidades criminais.

Um número preocupante que tende a aumentar. Diante desta realidade, a Associação dos Delegados de Polícia de Sergipe (Adepol) está capacitando todos os delegados de polícia, especialmente aqueles que atuam no interior do Estado, como forma de descentralizar a atividade do Deotap. O presidente da Adepol, Paulo Márcio Cruz, explica que a capacitação tende a envolver todas as unidades policiais, especialmente do interior, neste tipo de investigação.

A delegada Danielle Garcia conduz a capacitação e revelou que se trata de uma modalidade complexa de investigação. “Este tipo de investigação tem fases de atuação e o delegado precisa saber estas fases, o delegado precisa saber quais técnicas de investigações estão disponíveis”, disse. “São 75 municípios e cada delegado na sua pontinha lá [no interior] pode dar sua contribuição no combate à corrupção e lavagem de dinheiro”, comenta a delegada.

Paulo Márcio: descentralizando investigações 

A delegada colocou como foco dos debates as investigações que envolvem suposto esquema montado para desviar as verbas de subvenções destinadas pela Assembleia Legislativa a entidades do terceiro setor e também os contratos de locação de veículo e consultoria jurídica feitos por 15 vereadores de Aracaju com uma empresa privada, que estão sendo investigados através da Operação Indenizar-SE.

As investigações estão em curso. No primeiro momento, segundo a delegada, houve possibilidade de algum vereador ser excluído da investigação. No entanto, outros fatos novos apareceram e a delegada não afasta a possibilidade de indiciar todos os 15 vereadores investigados.

Por Cássia Santana

A matéria foi alterada às 21h09 para correção de informação.