(79) 3243-3875 / (79) 9132-0313

Nova diretoria cumpre intensa agenda no primeiro mês da gestão

06 de Março de 2018

Foto -

Desde que assumiram o comando da Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol/SE) para o biênio 2018/2020, em sessão solene realizada no dia 5 de fevereiro, os novos dirigentes da entidade de classe cumpriram uma intensa agenda de trabalho, incluindo visitas institucionais ao governador do Estado Jackson Barreto, ao vice Belivaldo Chagas e à alta cúpula da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

 

Com o objetivo de estreitar os laços e fortalecer o canal de diálogo com a chefia da Polícia Civil, os diretores da Adepol se reuniram com a delegada-geral Katarina Feitoza e sua equipe de trabalho, e visitaram o secretário de Segurança Pública, João Eloy de Menezes.

 

Na pauta desses encontros, assuntos de interesse da categoria, a exemplo da regularização do pagamento dos plantões extraordinários e das indenizações por acumulação de delegacias, regulamentação do processo de remoção de delegados, com adoção de critérios objetivos, e realização de concurso público para o cargo de delegado.

 

Esse também foi o tom das primeiras visitas institucionais ao governador Jackson Barreto e ao vice, Belivaldo Chagas, que receberam a diretoria da Adepol na última semana, em reuniões distintas. 

 

Para os delegados, as visitas assinalaram a reabertura de diálogo com o governo e retomada das negociações visando a valorização da carreira.

 

Com o governador, os delegados trataram da defasagem no pagamento dos valores dos plantões extraordinários e do desconto indevido do imposto de renda sobre o valor pago a título de acumulação de delegacias. 

 

“O governador Jackson Barreto se comprometeu a solicitar providências de seus auxiliares diretos na PGE e Seplag para resolver essas questões. Foi uma reunião bastante positiva, e nos colocamos à disposição para também colaborar com sugestões e propostas, em prol da melhoria da Segurança Pública do Estado”, pontuou o presidente da Adepol, delegado Isaque Cangussu.

Foto -

Já o vice-governador Belivaldo Chagas, manifestou aos diretores da Adepol o compromisso de abrir espaço para que a entidade possa colaborar com sugestões de Políticas Públicas na área de segurança, para o enfrentamento dos índices de violência. 

 

“A Adepol também se colocou à disposição para fazer parte desse debate e apresentar propostas técnicas à Administração. Discutimos a valorização da carreira de delegado de Polícia, que infelizmente não tem recebido o mesmo tratamento remuneratório conferido a outras carreiras de Estado com semelhantes requisitos de investidura e grau de responsabilidade”, explicou.

Foto -

Visitas a unidades
Os dirigentes da Adepol também iniciaram o cronograma de visitas a unidades policiais da Capital e do Interior. O objetivo é ouvir os delegados sobre suas condições de trabalho, experiências, aspectos pessoais e jurídicos, numa espécie de censo que irá nortear os trabalhos da entidade na defesa dos pleitos da categoria.

 

Já foram visitados os Departamentos de Apoio a Grupos Vulneráveis (DAGV) e de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a Delegacia Plantonista (Deplan) Sul, na Capital, e a Delegacia Regional de Lagarto, no Interior.