(79) 3243-3875 / (79) 9132-0313

Presidente da Adepol cumpre extensa agenda em Brasília

09 de Abril de 2018

Acompanhado do vice-presidente Robério Santiago, o presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Sergipe - Adepol/SE, Isaque Cangussu, esteve em Brasília para participar da Assembleia da Federação Nacional dos Delegados de Polícia - Fendepol.


A reunião serviu para ratificar a criação da entidade, e preencher cargos vagos, oportunidade em que o delegado Isaque Cangussu foi indicado para ocupar a vice-presidência para a região Nordeste, passando a ser um dos cinco representantes diretos do Presidente nacional nas regiões.


"Acredito que foi, em primeiro lugar, uma conquista para Sergipe. Dos noves estados da região que poderiam representar o Nordeste, Sergipe ganhou essa cadeira. A importância do cargo está justamente na aproximação direta ao presidente nacional. Além disso, temos de convir que a Federação está em vias de concluir os trâmites para a sua regularização, quando terá ampla legitimidade em âmbito nacional para protagonizar as reivindicações dos Delegados de Polícia junto com a Adepol do Brasil, inclusive postular diretamente ao STF", explicou o presidente da Adepol Sergipe.


Ainda em Brasília, Isaque Cangussu e o vice-presidente, Robério Santiago realizaram visitas aos parlamentares sergipanos no Congresso Nacional, visando comunicá-los da recente mudança no comando da Adepol/SE, além de debater projetos de interesse da categoria no âmbito nacional.


"No Congresso Nacional tramitam projetos que valorizam a carreira do Delegado de Polícia e outros que, transversalmente, acabam prejudicando, a pretexto de trazer valorização para outras carreiras. É bom manter esse contato com os parlamentares para poder informá-los das consequências dos projetos que ali tramitam, e procurar sensibilizá-los para que apoiem as nossas ideias", pontuou Isaque.


Com o Senador Antônio Carlos Valadares, a Adepol de Sergipe conseguiu uma audiência para a direção da Fendepol discutir o PLS 227/2012, que deturpa o conceito de Autoridade Policial e tumultua o procedimento para registro de Boletins de ocorrência. 


"O Senador se convenceu, diante dos argumentos apresentados, que o projeto pautado para votação na CCJ do Senado Federal, em caráter terminativo naquele mesmo dia, não estava em condições de ser aprovado e se comprometeu a envidar os esforços necessários para evitar uma precipitada votação", afirmou o delegado.


Por último, os delegados aproveitaram para divulgar o livro do colega delegado sergipano, Antônio Wellington Brito Júnior, que recebeu elogios tanto do presidente da Fendepol quanto do presidente da Adpeb, os quais se comprometeram com a divulgação da obra, além de pontuar que o convidarão para palestras em eventos das duas entidades.

 

Foto -

Foto -

Foto -